ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO

sábado, 28 de março de 2009

- Lusofonia



«Gosto de sentir minha língua roçar a língua de Luís de Camões»
Caetano Veloso


Palavras tuas, ou minhas.
Por naus ou jangadas levadas
Disseminam uma nova pátria
Menos tua menos minha, universal.

Gramática perfeita para sentimentos
Latinos, lusitanos ou africanos.
A bacanal de palavras portuguesas
Atravessa mares com apelo sensual.

Em Agostinho da Silva a lição
A crítica apaixonada de Gilberto Freyre
Sobre a cultura em si una e plural.

Diversos sabores de uma mesma língua
Como correntes marítimas a ligar o mesmo mar
Une-nos a língua à Portugal.


Poema publicado nos blogues:
"Versos Bárbaros", http://versosbarbaros.blogspot.com/
"OSIRISLUX" http://osirislux.blogspot.com
"Nova Águia" http://novaaguia.blogspot.com/
e "Bar do Ossian"


1 comentário:

Arnaldo Norton disse...

É isso mesmo, minha querida amiga !
Uma Pátria menos minha, menos tua, mais de todos nós, filhos da "última flor do Lácio".
Lindo poema, com um tema que deveria ser abordado com muito mais frequência.
Aguardo sempre com ansiedade os teus poemas.
Um beijo