ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Desconcerto...

Sendo a arte realmente a ciência da alma...

A alma portuguesa tem na literatura Camões e Fernando Pessoa cujo estilo poético poucos no mundo deles se aproximam, assim como também Eça de Queirós na construção riquíssima da tão ria língua em romance, sem nos esquecermos de Padre Vieira, o Grande na prosa entre outros...

Na arquitetura basta citar o estilo manuelino como exemplo...
Na pintura primitiva Nuno Gonçalves, Vasco Fernandes, Columbano Bordalo, etc. e os modernos, Amadeu de Sousa, Almada Negreiros, Nadir Afonso... Música, Carlos Seixas, Luísa Todi, Amália Rodrigues entre outros nomes fantásticos e Dulce Pontes, a divina que entre nós nos encanta.

Mas o coração de Portugal é Sintra, para não dizer logo da Europa, onde no Sanctus Sanctorum da Serra está guardado o sagrado trono de Deus, na Mansão dos Moryas, sobre os quais pouco se pode falar, exceto se queira fazer uma pesquisa através da ciência que representa a Arcaica Sabedoria das Idades, hoje com o nome de Eubiose,
À qual enquanto portal virtual, tenho eu a honra de hospedar em meu site.

E o que teria acontecido que o país chegou aos dias de hoje com isso...

Dentre tantas obscuridades modernas divide-se o povo entre os de salário de Deus e de miseráveis?

Que arte é essa?

1 comentário:

Arnaldo Norton disse...

É, meu caro amigo Júlio ! Mas isso é para quem sabe e no Brasil só as camadas mais cultas estão a par disso e dão a Portugal o devido valor. O povão ( e ele está por todo o lado ) alinha pela craveira da Maitê. Tente explicar-
-lhes porque razão o algarismo 3 naquela casa em Sintra estava ao contrário !... Não o conseguem entender !
Sabe? Há um provérbio que diz que "a ignorância é muito atrevida"; é essa a causa das "anedotas de português". Por isso nada nos deve surpreender.
Um abraço.