ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

-" Morreu Carlos Pinto Coelho "

O Mundo lusófono e a Lusofonia estão mais pobres e de luto ! ...

Carlos Pinto Coelho,filho do Império, grande homem e grande jornalista, defensor irredutível da Lusofonia e orgulho da cultura portuguesa, nasceu em Lisboa em 18 de Abril de 1944 e foi logo para Moçambique onde viveu a sua infância e adolescência até 1963.
Frequentou a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e a poucas cadeiras de terminar o curso, ingressou no Diário de Notícias como repórter, em 1968. Em 1972 é mobilizado para a Guerra do Ultramar, em Moçambique, como alferes miliciano do Exército. Regressa ao Diário de Notícias em 1974, saindo em Abril de 1975, durante a tumultuosa direcção de Luís de Barros e José Saramago.

Desempenhou lugares de responsabilidade em vários jornais, revistas e agências noticiosas. Colaborou com várias emissoras de rádio, sendo de destacar a Deutsche Welle e a Teledifusão de Macau. Foi diretor de informação e de programas das emissoras de televisão RTP1 e RTP2.
Foi conferencista no Instituto de Altos Estudos Militares e professor de jornalismo no Instituto Politécnico de Tomar.
Representou Portugal em várias organizações internacionais de rádio e televisão.
É comendador e oficial de várias ordens e detentor de vários prémios.
De 1994 a 2003 editou e apresentou o seu programa “Acontece”, uma marcante referência cultural nas rádio e televisão portuguesas.

O jornalista Carlos Pinto Coelho morreu, vítima de ataque cardíaco, em 15 de Dezembro de 2010.

Parou a sua atividade, mas a sua presença e o seu exemplo continuarão entre nós.

A.Norton

1 comentário:

ana p roque disse...

Um grande HOMEM a vida por vezes é injusta,os grandes vão ficam os pequenos.

Abraço.