ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO

sábado, 11 de dezembro de 2010

-" Os oportunistas dominam a UE "

Eles passam por cima de tudo e de todos para ganharem dinheiro. Idealizaram um plano que está a ser concretizado passo a passo.

Primeiro, nomearam um Presidente da Comissão Europeia oriundo de um país pequeno para criarem a ilusão de que não haveria protecionismo.
Em seguida, desferiram o primeiro golpe: arrasaram uns quantos Bancos e deram cabo das economias de três países pequenos ( Islândia, Grécia e Irlanda ) para que se pensasse que elas tinham ruído por serem débeis.
Como passo seguinte, ameaçaram a Alemanha para que o Mundo visse que o que aconteceu não foi programado e que poderia acontecer o mesmo às economias mais sólidas.

Com as três primeiras vítimas arrumadas, tinha chegado o momento de arranjar mais umas quantas. Era agora a vez de as Agências de “Rating”(cuja utilidade ninguém reconhece) entrarem em ação para abanarem os mercados financeiros e justificarem a subida dos juros, o que lhes permitiria localizar as próximas vítimas.
Dois países perderam o equilíbrio, embora não tivessem caído: Portugal e Espanha.
Como não caíram, vá de encarregar um deficiente mental em serviço na EU para aconselhar Portugal a pedir ajuda ao FMI para (espantem-se) evitar que Espanha fosse derrubada pela crise.

Que solução curiosa: pedir a um país que se sacrifique para salvar outro!?...

Como Portugal não cedeu, atiçaram os cães de “rating” e fizeram disparar os juros da dívida portuguesa. Num equilíbrio bastante precário Portugal aguentou-se sem recorrer ao FMI, o que os enraiveceu e os levou a ordenarem aos seus cães-de-fila que ladrassem mais umas ameaças: o “rating” de Portugal pode vir a ser avaliado em baixa !...
Claro que é uma ameaça grave que a concretizar-se levará a mais uma subida dos juros.
No entanto, esta descarada e desonesta especulação talvez venha a ter um desfecho irónico. Timor Leste pretende comprar parte da dívida portuguesa e o Brasil e a China estão a encarar a questão .
Se Timor e o Brasil comprarem parte da dívida, será uma louvável atitude de solidariedade; mas se a China comprar também uma parte será de darmos umas boas gargalhadas!...Será caso para dizer que o lobo queria a lã mas que foi tosquiado!
Isso seria para a China, depois de dominar já grande parte das finanças dos Estados Unidos, um verdadeiro "negócio da China".

A.Norton


4 comentários:

ana p roque disse...

Oxalá,grata pela gentileza.

ELES,os oportunistas,têm um plano muito bem bolado que vem sendo posto em prática há longo tempo muito subtilmente.
Arrasar com o mundo,para tal teriam de começar pela Europa,continente mais antigo e de grande importância a história ou estória secular deste velho continente o confirma.

Em relação a nós,ELES serão tosquiados,ou impera a fraternidade!Aguardemos os próximos capítulos.

Bom domingo.
Abraço.

J.Peralta disse...

Caro amigo,
As suas deduções são lógicas. Só não vê quem não quer. O pior cego é o que não quer ver. De armadilha em armadilha, quem sabe aonde querem chegar?! No entanto, o que parece ficar claro é que o que os move é uma consciência clara de decadência, ao menos decadência ética, que é a pior.
Mas quem são ELES? O que mais vemos é falas de VENTRILOQUOS. As idelogias fascistas que dominam o nosso mundo não têm rosto nem nome. São ideologias sem alma nem coração e só apenas têm razões: as deles, só. Não há pessoas: há planos cegos... de olhos bem abertos.
Apesar de tudo,
Bom Natal e Próspero Ano Novo.
JPeralta

Arnaldo Norton disse...

Amiga Ana!
Não há de quê e o que é verdadeiro e sentido não precisa de ser agradecido (boa,até rimou!).

Quanto aos malandrecos:
Portugal ao longo dos seus 900 anos, teve várias crises idênticas e sempre as soube vencer. Só que, desta vez, o inimigo apesar de ter face, atua pela calada o que é muito mais difícil de combater.
Vamos ver se continuamos a ter engenho suficiente.
Um fraterno abraço.

Arnaldo Norton disse...

Amigo Jorge Peralta!
Para mim, embora não o tivesse mencionado no artigo,sei muito bem aonde eles querem chegar.
Pode ter a certeza que isto é mais uma investida dos membros do Clube Bilderberg, visando o Governo Mundial.
Esta é mais uma etapa da Globalização
e seria muita ironia do destino se nós fossemos vítimas do que criamos.
Agradeço os seus votos de Natal e Ano Novo e retribuo com amizade.