ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO

domingo, 28 de agosto de 2011

-" Casa de Macau em São Paulo "

video


CASA  DE  MACAU  DE  SÃO  PAULO  CELEBRA  A  SOLIDARIEDADE  LUSÓFONA



José JPeralta
Convidado, participei, em  31 de julho de 2011, da festa do 22º Aniversário da Casa de Macau, em São Paulo, Interlagos. Situa-se em um amplo e belíssimo recanto, ao lado da Represa Guarapiranga.
Foi a terceira vez que estivemos nesta bela instituição. Ela está sediada em dois amplos casarões contíguos  muito bem equipados e ornados.
1. A Casa de Macau é uma Instituição Sociocultural, formada pelos emigrantes de Macau, sediados em São Paulo e arredores.
A Casa foi fundada em 31 de julho de 1989.
O seu Salão de Festas estava cheio, com mais de 200 pessoas. Gente alegre e participativa. Vieram sócios até do Rio de Janeiro.  Festejaram em clima muito alegre e participativo. Cantaram e dançaram e até brincaram.  Faz bem estar com eles. São gente de nossa gente, com valores muito característicos: um misto de chinês e português, no sangue e na cultura.
Uma aliança viva entre duas grandes culturas, criando uma identidade própria. Um povo miscigenado como os brasileiros.
Os Macauenses cultivam suas raízes portuguesas e chinesas, com muito orgulho. Orgulham-se muito do Brasil, país de adoção. É gente que soma, gente criativa: gente de nossa gente.
2. A Comunidade Macauense aí se reúne para, compartilhar  almoços dominicais e datas festivas, sem muitas formalidades.
O carinho dos macauenses, por Portugal e pelo Brasil, está gravado em sua bandeira: a cor verde-amarelo, o mapa do Brasil e o Escudo Português. Falam bem em português, como em chinês.
Vê-se aqui a tendência, natural do português, à miscigenação sem discriminação.  Assim foi no Brasil, na África, em Macau, em Timor... Assim foi consolidada a primeira globalização da história. Assim foi consolidada a grande aliança  multirracial, pelo sangue e pelas culturas, abrindo caminhos para a prosperidade e paz universal... Para saber mais, clique: 
http://tribunalusofona.blogspot.com/2011/08/casa-de-macau.html

Sem comentários: