ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

- " O Plano para Salvar Portugal da Crise "

Passo 1:
Trocamos o “off-shore” da Madeira e a base das Lages, nos Açores, pela Galiza, mas os espanhóis têm que levar todos os nossos políticos.

Passo 2:
Os galegos são boa onda, não dão chatices e ainda ficamos com o dinheiro gerado pela Zara (é só a 3.ª maior empresa de vestuário). A indústria têxtil portuguesa é revitalizada. Espanha fica encurralada entre os Bascos e os políticos portugueses.

Passo 3:
Desesperados, os espanhóis tentam devolver os políticos portugueses . A malta não aceita.

Passo 4:
Oferecem também o País Basco. A malta mantém-se firme e não aceita.

Passo 5:

A Catalunha aproveita a confusão para pedir a independência. Cada vez mais desesperados, os espanhóis devolvem-nos, com muita pena, o “off-shore” da Madeira e a base das Lages e dão-nos, ainda, o País Basco e a Catalunha. A contrapartida é termos que aceitar de volta os políticos portugueses.
A malta arma-se em difícil mas aceita.

Passo 6:

Damos a independência ao País Basco, que já a merece há muito tempo. A contrapartida é eles ficarem com os políticos portugueses. A malta da Eta pensa que pode bem com eles e aceita sem hesitar. Sem políticos desta craveira, Portugal torna-se um paraíso e as relações com a Catalunha e a Galiza não causam problemas.

Passo 7:
Afinal a Eta não aguenta os políticos portugueses, e o País Basco pede para se tornar território português. A malta faz-se difícil mas aceita (apesar de estarem lá os portugueses).

Passo 8:
Fazemos um acordo com o Brasil. Eles enviam-nos o lixo e nós mandamos-lhes os nossos políticos. ( Esta é que eu não percebi: para mim, lixo é lixo ! …)

Passo 9:
O Brasil, desesperado com os seus polìticos, pede para voltar a ser colónia portuguesa. A malta aceita e manda os políticos dos dois países para os Farilhões das Berlengas ( ilhas ao largo da costa portuguesa que são, apropriadamente, uma reserva natural) apesar das gaivotas perderem as penas e as andorinhas do mar deixarem de pôr ovos.

Passo 10:
Com os jogadores brasileiros mais os portugueses, Portugal torna-se campeão do mundo de futebol!

Passo 11:
Os espanhóis ficam tão desmoralizados, que nem oferecem resistência quando os mandamos para Marrocos.

Passo 12
:
Unificamos finalmente a Península Ibérica sob a bandeira portuguesa.
( Uma excelente forma de virar o feitiço contra o feiticeiro ).

Passo 13:

A dimensão extraordinária adquirida que une a Península e o Brasil, torna-nos verdadeiros senhores do Atlântico. Colocamos portagens no mar, principalmente para os barcos americanos, que são sujeitos a uma sobretaxa tão elevada que nem o preço do petróleo os salva.

Passo 14:

Economicamente asfixiados eles tentam aterrorizar-nos com o Bin Laden, mas a malta ameaça enviar-lhes os nossos políticos e eles rendem-se incondicionalmente.

Está ultrapassada a crise!

( Adaptação de um mail que circula na internet de autor desconhecido mas com muito humor )


4 comentários:

Barbara disse...

O nosso lixo já está encomendado pelo Japão ( sério ).
Os mares são da Inglaterra e não dos Estados Unidos.
A Europa é da Alemanha que carrega a França como caridade.
E do Brasil não sei o que levam, já somos 200 milhões de mestiços, compomos uma síntese da raça humana, de tão misturados que somos e eu humildemente, deste DNA formado por portugueses, mulatos, índios, espanhóis, não penso nada.
Saberiam pensar talvez os meus netos, que a isso tudo ainda têm incluso o sangue eslavo da mãe, enfim...assim é.
Melhor não pensarmos em sermos donos de nada.
A civilização está falida como um todo e a crise é apenas a ponta de um iceberg que cá se desmancha fácil, não só pelo calor mas porque estamos acostumados a uma crise de mais de 500 anos .
Apenas classificamos as diferenças entre uma e outras.
E nem tememos tanto o que está abaixo da ponta desse iceberg - já conhecemos o fundo, já o vivenciamos, portanto, não tenho a menor idéia do pragmatismo de quem começou isso mas ao menos de bom humor isto é.
1 abraço.

ROBERTO disse...

Sao assim tão ruins os políticos tugas? Vocês não conhecem o (des)prefeito de Petrópolis...

Combinemos, assim... de todo este troca-troca, só quero que o Vasco fique com o novo estádio do Porto e com as finanças do Barça. O resto é troco.

Arnaldo Norton disse...

Minha amiga !
Lamento desiludi-la mas, segundo os dados mais recentes, a Inglaterra é um tigre de papel que nem rugir consegue e, bem como a Alemanha, esteve, há pouco, perto da falência.
Onde é que foi buscar essa dos espanhóis estarem no ADN dos brasileiros ? Então os alemães e os japoneses e os sírios e os libaneses, etc. etc. ? Nesse caso, estes também teem direito a estar no ADN.
Concordo quando diz que não vale a pena pensar porque, na realidade, mais forte, ainda, do que o ADN é a cultura no meio da qual nos formamos.

Arnaldo Norton disse...

Meu caro Roberto !
O (des)perfeito de Petrópolis difícilmente será pior que a maioria dos políticos portugueses.
Vc sabe que 90% dos legisladores nunca teve qualquer papel ativo no setor privado ? Eles estão a legislar baseados em quê ? Na experiência que teem !... Está a imaginar o efeito prático que essas Leis podem ter ? ! ...
Quanto ao Vasco, está tudo bem, exceto no que diz respeito ao Estádio do F.C. do Porto. Aceita que o Estádio seja utilizado pelos dois clubes ? Se assim for não há problema !
Quanto às finanças do Barça pode contar com elas inteiramente.
Um abraço amigo.